aí que você percebe que a vida é injusta